POEMA OBJETO

Há muito a poesia se libertou da folha de papel e procurou se expressar em outros suportes. Um desses casos foi o poema-objeto, que explora a função poética em toda sua radicalidade. Fusão de design e poesia, os poemas-objeto correm entre a multiplicidade utilitária do primeiro e a expressão artística da segunda. "

"É dentro dessa linhagem estética que BIZCOCHO Z se insere, trabalhando a duplicidade do jogo lúdico das palavras e das formas e transparências. O poema-objeto BIZCOCHO Z não visa apontar caminhos ou trilhas, busca somente o desfrute do prazer estético, uma simples brincadeira poética.

voltar